sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Cerejas!



Nunca rasgues o que escreves!
Escreve e guarda num cantinho só teu!
Escreve sobre vários temas...
De ti
de nós...
Escreve sobre as flores,
sobre o orvalho das manhãs
sobre a Luz
O Sol a Lua
Da tua paixão pelo Mar!!!

Escreve e guarda-os por mim ...
são  teus sonhos sem fim...
Escreve de tudo o que quiseres.!

Cerejas

Vês aí está um tema...

Cerejas.!..
Eu adoro cerejas...

Com elas  me deleito
Faço brincos e com elas me enfeito...

A cereja vermelha  rija carnuda
presa na minha boca muda.
a quer querer beijar a tua.

Tu trincas, rasgas metade
metade que era minha
agora é tua
.saciando nossas bocas..
O suco escorre tinto
entre os nossos lábios
Que o pinta de desejo
dando-lhe um  toque de
 luxúria ao  sabor do nosso beijo!


Nas lembranças fica
os campos de uma beleza sem igual
dessa singela flor que antes
 de dar fruto simboliza
a castidade da Mulher..















quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Hoje é o teu dia!!



Quem me dera que eu pudesse
cantar hoje para ti!
Neste teu dia de Primaveras..

Que o tempo pudesse voltar atrás...

Para te dizer que a tua vida
não foi quimeras vãs...

Quem me dera!...

Aqui me encontro neste
recanto que é só meu
por enquanto,
A falar para ti..
a chorar por ti...

Com as mãos em forma de Oração
coladas aos meus lábios
para calar o meu grito
e a dor que vai em meu coração...

Quem me dera saber!

Que me ouves!
 para te dizer por palavras
e gesto de carinho
A grande Mãe que foste...
Mãe adorada
Sogra sempre presente
AVÒ  doce, sempre delicada.
Sempre ,sempre pronta ajudar a gente

Nunca vou te deixar de Amar
vou-te ter  na vida sempre Presente...

Dedicado a minha sogra fazia hoje 82 anos

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

A dança...

A praia estava deserta!
as areias ainda queimavam
nesse final de tarde quente
e nesse tremular dei sinal
e comecei a dançar...

Tu olhavas !
com um olhar profundo,
profano e mudo.
Teus olhos , vibravam ,ardiam
em fogo e desejo...

Eu rodei o meu corpo
Simulei que te ia dar um beijo...

Nesse instante me afastei,!..
a tua mão ainda raspou na minha pele,
no meu ventre, que dançava ao léu,..
Meu rosto ,escondido por um véu...

As ondas eram minhas aliadas,
dançavam num frenesim de um vai e vem...
No céu!
As gaivotas voavam em bebedeiras de magia...
Eu dançava para ti!
em perfeita harmonia
Um sonho feito de magia
de Simbiose e Paixão...





terça-feira, 27 de novembro de 2012

A capa !

Está frio!
Enrolei-me à capa
que aconchega e também tapa
Desci ,e fui ao Rio...

Neste dia tão frio...

A trás de mim fica a rua dos meus passos
Passos ,que não são só meus
são de quem por lá passar...

Ali fiquei prostrada
olhar !
Sem pressa
porque ninguém
me espera !

O meu Amor está longe...
noutro lugar e tem mais,
 nesta hora em que pensar...

A gaivota saiu do mastro do navio!
Fez círculos no céu acinzentado
E voou até ao meu encontro
Eu estiquei meu braço se ela quisesse pousar.
Ela não quis  !
Foi para a outra margem
Quem sabe namorar...

Eu agarrada à minha capa
Olhar!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Mãos

 
 
Sentada a olhar para o infinito
Eu vejo um sinal por ti descrito
são gestos, são palavras. são falas.

Tenho as minhas no meu regaço
e sinto-as tuas no meu ombro
que percorre todo o meu corpo...

Com elas me agarras
me viras para ti ...
Me afagas e suavemente  
 me deitas
despes-me ...

Meu corpo feito guitarra
ou harpa onde tu  com elas dedilhas,
 percorres todo o meu corpo
que geme de emoção 
ao toque dos teus dedos...

São Mãos de ternura,
de trabalho,  
com elas expressas o teu sentir,...
És a linguagem gestual...
Mãos de Luz , mãos de cura,
Mãos que massajam e que equilibram
Mãos que escrevem poemas ...
E tantos outros temas...

São  de amizade !
são a tua pintura na tela...

Mãos  de Paz e de Amor...






domingo, 25 de novembro de 2012

A caixinha das cores


 É para ti!!

Guarda-a bem guardada esta
 caixinha de cores...

 Lá dentro contém todas as cores que precisas,
para fazer do teu Mundo,um Mundo colorido
cheio de magia e de brilho..

Coloquei lá dentro.
A cor ardente da paixão e do fogo.
A cor da agilidade mental ,e, também da prosperidade ...
A cor do ouro, da fortuna, dá o dourado os campos de trigo e flores
Coloquei também!
A cor verdejante, que dá vida ,é de infinita beleza 
 denominada de cor da Natureza...
Não podia faltar o Azul! cor do infinito do Céu,
dos sonhos da sensibilidade.
Depois foi a vez da Violeta,
é a cor da espiritualidade, do despertar da consciência .
 faz o equilíbrio  entre o Céu e a Terra...
A cor da Alquimia!
da verdade  e da magia...

São todas as cores do Arco -Íris
Sem elas não existe  vida...

As cores que não guardei !

 Cor  do Silêncio!
E a cor  da dor, do Luto!

A cor da Luz
não é para estar fechada
É Alva!!
 brilha no despertar de todas as
Manhãs!









sábado, 24 de novembro de 2012

Amo-te

Foto


Eu Amo-te!

Passa a palavra
não aguardes só para ti...
Não te envergonhes diz!

A vida passa a correr
não a deixes de a dizer...


As palavras são para ser ditas !


Repete comigo!!! fita-me e diz...
Eu Amo-te!

A vida é uma troca de afectos
feita de pequenos gestos,
e,
de palavras simples !
Eu fechos os olhos
 tu dás me a mão,...

Ouve o bater do meu coração
que anciei -a por ouvir dizer
Eu amo-te...



sexta-feira, 23 de novembro de 2012

LUZ

Isqueiros e velas oferecem linhas menos estáveis
A noite foi longa!
Sentia frio,sem frio ter...
Sentia sede , sem sede ter...
Eu ali deitada feito concha.

Tinha os meus braços cruzados
fincados contra o meu peito ...

Encostei-me e acendi a Luz

Oh LUZ !
Ainda bem que te tenho a ti
por companhia que seria de mim.
sem ti
nesta noite tão escura e tão fria...




quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Degraus de Luz




Subi a custo as escadas!
no último patamar descansei ...
Senti-me aí mais perto de ti...
Do Céu!
A manhã tinha acabado de acordar,
A cidade se agitava
Um monte branco cobria toda a cidade
a geada tomou conta das copas das árvores
 O Sol brilhava cheio de brancura ,e,
resplandecia no vidrado da geada
formando as cores do arco íris ...
O brilho era intenso...
Fechei os olhos e as pupilas bem presas
dentro deles...
Mas...
Havia um filamento de Luz
que despertou todos os meus sentidos
Eu acordei....


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Graça!








Foto

Sabes !
Ela disse-me, que todos os dias te vinha ver!
Que lhe era muito difícil passar sem ti...
Que lhe transmites tranquilidade,
Sobretudo muita Paz..
Caminha ao longo de ti...
E quando tu deixas,
ela se abeira e dança contigo
Nesse bailar das tuas ondas...

Abre os braços 
de feliz...

E,
 rodopia à tua volta ,e tu, a volta dela...

Ela se contempla...  se ajoelha perante ti...
e reza a mais bela oração que Jesus nos deixou...
Reza Pai Nossos sem fim.... 

Dedicado à minha mana Graça!

domingo, 18 de novembro de 2012

Sacristão!

Recordo o momento!
Foto

o toque dos dedos na vidraça
e com os dedos nos lábios
a consentir um beijo...
Na igreja olhei para ti
reconheci-te,...
e,,,
A partir daí foste!
A minha Alegria.
O meu ouvido,o meu lamento
A minha resposta do tempo
Onde busco o pensamento.
deixados na memória
perdidos no tempo...

 Do sabor dos pedaços!...

Do pão com bicos
das compotas e geleias
do sabor do Mel...
Do sabor das hóstias
Do sabor das ameixas apanhadas da árvore
Do cheiro das maçãs,
Do orvalho das manhãs
Do cheiro dos biscoitos com canela...
Do cheiro das flores dos canteiros
Das rosas , das Japoneiras do Alecrim
Do cheiro e do tabaco fumado por mim...
Do cheiro da cera da Igreja
Das flores dentro dela...
Do chilrear e do canto dos pássaros
Da missa cedo da manhã
Do bichanar das Orações
Do coro dos cânticos o teu ouvido atento...
Recordo do teu colo, e te perguntar
para sempre vais ficar!
E do abrir do teu sorriso
Da som da tua voz e me responderes
ficarei para sempre enquanto não estiver distraído
Das suas mãos cheias de certeza
Do bolso do lado direito que era o me...
Onde encontrava um lenço sempre limpo,
embrulhando uma surpresa...
Lembro-me do degrau da porta,
Sentado esperavas por mim...


        Tu eras!
A simplicidade do simples a minha oração
Teu dia 20 de Janeiro
  dia casamenteiro
o  meu Amor por ti nunca tem Fim...


























sábado, 17 de novembro de 2012

Eu queria Ser!!!


Ser a bailarina!
que dança ao toque
suave dos teu dedos
Com palavras de magia,
com sentimento, e mestria
com audácia e valentia!

Eu queria ser!
O ponto de chegada
ser a tua ancora
A tua carta navegada,..

Ampulheta que conta as horas
 Eu queria ser a tua chegada,
 Que a nossa casa
fosse a tua morada...
A porta abençoada

Que o meu lamento
fosse ouvido com a voz do coração
do circuito intimo da tua constelação...

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Esquizofrenia !

Enrolavas o caracol do teu cabelo
ao teu dedo indicador,
puxavas-lo para frente do teu nariz
cruzavas os olhos para o ver
Prendias a menina do teu olhar
dentro do teu olho
para que fosse tua testemunha
desse teu Mundo só teu...

De olhos revirados
para o céu caminhavas tu

na beira da estrada
entregue a esse mundo ao avesso.
leitoso , tumultuoso ...

Tanta gente a comandar um  só corpo!
eras o epicentro das emoções
Rias , rias, do que ouvias, do que sentias
e rias rias...
Entre risos lá dizias lembras-te?
e lá te ias novamente...

Perdias a noção do espaço e do Tempo..
Eles te atropelavam, empurravam-te.
e entre os menos bons havia quem te dizia
vai lá !!!! dá-lhe...
E tu ias entravas nesse Mar de névoa e de gelo
de gemidos e de risos,,
Abutres que todos os dias pousavam em teu Ombro...


Dedicado ao meu sobrinho..Zéquinha ...

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Apaixonada

Quem és tu?
Sinto vontade de contar
aquilo que é proibido contar

sinto-me de braços apertados,
no peito uma vontade de gritar
porque a minha Alma grita
e nesse grito ela quer contar
aquilo que tanto quer libertar!


Tantas emoções vividas
Tantas emoções contidas
dão vontade de rir e de chorar!


Eu pergunto olhando
bem no fundo do meu Eu;
Quem és tu?

Mulher!!!

Estavas apenas morrer de tédio
envelhecer dia a dia encurralada
nesse teu eu,
sem hora por ti marcada
da chegada do teu Ser,
e do tudo, ou de nada!


Quem és tu Mulher?
 és o tudo ou o nada
ou simplesmente apaixonada!!!



Confesso


Confesso que,vivi
confesso que,senti
noite de Lua cheia,
com gotas de chuva
grandes vagos de uva
pisadas dariam mosto
no sentir desta ideia,
meu imenso gosto!




Confesso que, vivi,
senti,e amei,
falei!Ó se falei!
falei de ti
falei de mim,
falei de nós,
prendi-te na voz,
e disse a verdade!



Com toda a verdade,
por ti, por nós
apenas me entreguei,
silenciei os lábios,
com os teus beijos,
com beijos sábios
do nosso gosto.



Óh imenso gosto!
Só me entreguei
por ti, por mim,
apenas por nós!

domingo, 11 de novembro de 2012

Natureza sábia






A cenoura vivia triste
sempre em forma de dedo em riste
pediu a Mãe Natureza
que lhe fizesse mais dedos
e uma forma de Mão
BASTA de andar sozinha
confundida de algo que não gosto,
sem ter irmãos.




Dia de todos os santos

Foto: Dia de todos os santos 
Há saída do cemitério
levantei os olhos
Bradei aos Céus

Num jeito zangado
Eis aqui estou!...
E assim se apresentou
deitando golfadas de nuvens 
 tapando o Sol
De olhos enevoados
Eu via defronte uma das pontes
que atravessa o Rio Douro
Tão apreciado por todos
E por minha Alma 
que o sente---



À saída do cemitério
levantei os olhos
Bradei aos céus
Num jeito zangado
Eis aqui estou!...
Assim se apresentou...
Deitando golfadas de nuvens
tapando o Sol
Com os olhos enevoados
Eu via defronte uma das pontes
que atravessa o rio Douro
tão apreciado por todos
E por a minha Alma
que o Sente...

sábado, 10 de novembro de 2012

O Magusto



Noite de São Martinho
Prendi o meu olhar no teu
naquela noite fria,
rasgada pela Lua
e crivada de estrelas
Desprendi os cabelos
e na dança que é minha e tua
dancei a dança de todos os sentidos
A fogueira ardia em labaredas
que mais pareciam línguas de fogo
querendo se beijar
No ar aroma das castanhas assar
que pulavam e rebentavam
nesta festa do Magusto ao luar
A boca com sede de um beijo
era saciada com o mordiscar do fruto da romã
Crescia em mim esse fogo íntimo
Ali fiquei toda a noite na dança dos sentidos até de manhã...



sexta-feira, 9 de novembro de 2012

O Amor


O Amor verdadeiro transforma os seres humanos em verdadeiros magos
Quem ama ouve o som das estrelas e a poesia da lua...amar é ultrapassar-se fazer algo grandioso pela pessoa que se ama.
É saber reconhecer-se pelo olhar, pelo toque, pelas mãos.
É sentir equilíbrio

é sentir-se em Paz, alegria na união
Sentir respeito pela saúde
É fazer todos os dias a harmonia
É percorrer juntos
o mesmo caminho mesmo que seja árduo
e cheio de pedregulhos ,num jardim florido...~
e o fim do dia ficar abraçados...
Olhando-se a sorrir~~♥~~

A Árvore


 
 
A árvore!
Os ramos crescem as folhas nascem
as flores florescem ,
Se fecham se abrem,
dão fruto, semente cheiro e cor
Criam nervuras, endurecem
tornam-se pesadas e mudam de cor
Abrem fendas, gretam , e choram
gemem e dão seiva
Cortam-se lhe os ramos
retira-se lhe o casco
ela renova-se
Dá folhas, dá fruto, dá sementes e dá sabor.
As folhas caiem, ela geme,ela tomba com o peso
Ela tenta se erguer
ela sente querer
Ela tenta e dá o primeiro agito
O Vento a faz erguer
para agitar e a fazer vencer arranco-a
pela raiz...

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Entardecer...


Junto a ti... Ó Mar
presenciei o entardecer...
Aquela mistura de cores e reflexos do Sol já pardacento
querendo mergulhar no azul do mar
Ali junto ao rochedo ouvi o burburinho do teu lamento, 
o vai vem das ondas, batias com força na areia .
O teu balançar despertou em mim
uma vontade de te ter ali,
encostado em mim a namorar.
Senti um arrepio na pele como que um sopro a
despentear-me os sentidos.
Foi a brisa  que se levantou ...
aconcheguei o cachecol
apertei o casaco
Ali fiquei olhar...
As lágrimas eram misturadas com os salpicos da água salgada,
que eu ia bebendo quando à minha boca chegavam.
De olhos vidrados e boca salgada
voltei num sentir  de que nada sei...
Apenas me lembro quando vi o entardecer
Eu senti e também chorei...

Pai!




De mãos espalmadas ao Céu
penso em ti...
Estico o braço
como querer agarrar o azul
As nuvéns encobriram o Sol
Fecho os olhos...
Sou transmudada para outro lugar
onde o tempo lá ficou
apenas a vigiar por quem lá passou...
E te vejo chegar
de ombros caídos
de peito côncavo
pelo cansaço.
Trazes nos olhos um brilho suave
Nas mãos o macio toque dos teus afagos,
Na boca a doçura das palavras
Um sorriso dócil ao teres chegado a casa
Eu me recolhia em ti
nos aconchego dos teus abraços,
Era a troca partilhada
nesses momentos de ternura
Ao redor da lareira.
que aquecia a casa
iluminada pela candeia...
Te pedia histórias de cruz de Cristo que existia na nossa aldeia
Sentia a tua mão no meu ombro
ouvia os estalidos da madeira,
Enchias-me a Alma
E neste lugar ao pé da lareira recordo-me de ti
da tua voz que me apazigua
e,
ainda sinto o frio nas costas e o quente pela frente
Tão preenchida é a tua Alma que a minha sente...

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Aqui...


Aqui me apetece estar!
Sentir!
Me entregar a este ambiente natural
Olhar a paisagem verdejante
E ficar...
E nesta deliciosa morrinha ficar
Apenas...Olhar...sentir..E Amar...

terça-feira, 6 de novembro de 2012

A Despedida


O Sol tinha acabado de se recolher no seio da Terra.
E tudo escureceu dentro de mim, estremeci... davas o teu último suspiro.
Acendi a vela para orar
e de Mãos enlaçadas nas tuas ,deixei-te partir...

Que ter asas para voar contigo , até ao infinito
e lá te deixar ..até ao dia que lá nos vamos encontrar..

amo-te Mano...para todo o sempre...



Pensamento



Saudade!
é ter alguém que está longe,
na nossa mente a bailar,
é tê-la no pensamento
e não a poder abraçar

é sentir nesse momento
vontade de chorar,
querer transmudar nosso corpo
p'rá longe noutro lugar
um pensamento absorto
mas perto, muito perto
do que nós temos saudade,
é sentir que na verdade
ESTAMOS LONGE...





Raíz




Um vento gelado
entrou na raiz dos meus cabelos
Despenteou-me os sentidos
Senti um arrepio na pele
Fechei os olhos durante um minuto
Via estrelas cintilantes,e nuvens pardacentas do sono
Abri os olhos
A parede mexia e rodava
Eu fiquei virada ao contrário,virada do avesso
Um silêncio cortante, uma dor agoniante
Meu coração latejava
A respiração era ofegante
A minha voz se soltou
entre murmúrios que o fôlego o consentiu
estremeci, gritei ,senti uma mão...
Chamei por ti...




Perdido de Ti



Tens olhos enevoados
Limpa-os às costas da mão;
Tens as mãos gretadas e rudes,
Unhas grossas e suja,
Cara queimada pelo tempo,

pescoço engelhado, tapado com a barba
grisalha.
Queres dormir mas o sono não tem pressa.
Olhas a noite de fora,
olhas a luz das janelas,
procuras lá o que perdeste à muito.
Perdeste a capacidade de sonhar
Mas; não te lastimas...
Dói-te o corpo, magro e febril;
O sono não dá sinal de chegada
O vento sopra,
uma nuvem de pó forma-se diante de ti,
arrasta folhas e papeis e faz remoinho,
Apertas o casaco ,e procuras o cobertor,
sem pelo rapado gasto pelo uso.
Tapas a cabeça e te despedes da noite...





A Porta


A Porta
lá dentro um Silencio profundo...
Invade-me a Alma na descoberta do Ser.
O Sol brilha
As árvores balançam com o vento
As flores abrem suas pétalas em busca do Sol
Olho o Céu e ainda lá encontro a Lua
Sorrio a criança que passa de mãos dadas com o idoso
Afago o cão que vagueia pela cidade
Fito a vidraça á minha frente
E me vejo
Então sorrio...





Mãe

Estou sentada!
a tarde entra pela janela.
Um pouco de brisa faz ondular as cortinas
Eu medito!
penso no Mistério da vida

busco verdades
escapa -me certezas
Eu apenas
quero saber mais
que faço eu aqui?
Porque nasci de ti?
e não ali!!!!
E neste sentir eu me perco
para me voltar encontrar
e passa uma estrada de vidas entre nós
e olho e vejo o Sol derrete alcatrão.
e eu me perco
e no meu ser
há um rio
que me transporta até ao mar
e lá sou despejada nas ondas salgadas
remexidas com muita espuma
a minha boca sabe a sal
como as minhas lágrimas
Lágrimas misturadas
Lágrima de Saudade...
Por ti....